Uma brinquedoteca em casa

Uma brinquedoteca em casa

Por Lesly Monrat

O mundo das crianças chama-se “brinquedolândia”, ali elas vivenciam experiências singulares que vão proporcionar pensamentos, sentimentos e ações que possibilitarão o entendimento de tudo que a cerca. Inúmeros aprendizados ocorrem por conta disso, e nada melhor que a mamãe e o papai para estimular esse relacionamento saudável.

No meu “maternar” tenho como foco a diversão em família, principalmente no que se refere a fazer brinquedos em casa com as coisas mais simples. Selecionei para você algumas brincadeiras bem legais.

1) Tintas Comestíveis são sempre uma boa pedida para momentos de diversão garantida, com a possibilidade de trabalhar texturas, cores, coordenação motora, sensibilidade, equilíbrio (principalmente se você colocar a criança num piso escorregadio), criatividade, enfim, tinta e criança é a combinação perfeita de uma vivência saudável e feliz. Receitas de diversas tintas comestíveis,  aqui.

 2) Caixa dos tesouros para várias idades: Quando o Tatá estava aproximadamente com 5 meses e queria ficar em pé fiz uma “caixa dos tesouros” para ele. Passados mais de sete meses ela ainda existe, e ele brinca sem parar.  É bem simples de montar, basta fazer três furos em forma de círculos na parte de cima (de tamanhos diferentes), e dois quadrados em cada lado. Depois é só decorar de acordo com o cliente! Dentro da caixa coloco desde objetos inusitados que nunca viu, até os já conhecidos. Com isso a brincadeira fica divertida, e inúmeras ações/reações acontecem, estimulando a curiosidade, equilíbrio, coordenação motora, imaginação e destreza.

3) Brincadeira com gelo: Peguei um pote grande, enchi de brinquedos e coisas diversas, joguei um pouco de corante alimentício e deixei para gelar. Esperei uma tarde bonita e preparei a experiência no quintal. Com direito a mesinha e colher de pau.

 Depois de um tempo finalmente o primeiro objeto começou a sair, era uma fita verde. Dali em diante qualquer coisa que ia aparecendo ou eu chamava a atenção dele ou era ele que chamava a minha para o novo evento.

4) Fitas no varal: Outro dia encontrei minha coleção lacrada de fitinhas coloridas e olhei para o varal. Hummm, combinação perfeita! O vento ajudou bastante nossa brincadeira, o que permitiu que ele corresse de um lado para o outro tentando alcançar as fitas com seus bracinhos esticados. Um ótimo exercício para seu equilíbrio físico e mental, afinal nestes momentos seu conjunto de músculos e neurônios estão tentando dar conta de diferentes partes do corpo, e tudo ao mesmo tempo, coisa que para os adultos tornou-se básico, mas que para os pequenos está em pleno processo de aquisição.

Mas quando precisei do meu varal de volta, peguei o bambolê dele, achei um cantinho na casa que dava para pendurar e…

Lesly Monrat é pedagoga e pesquisadora em educação ambiental, projeção da consciência, artes florais, teatro e cinema. Mãe do Tales Monrat, que desde seu nascimento em 20/10/2010, fez com que a mamãe tivesse um único foco na vida: Viver intensamente a maternidade. Ela divide outras brincadeiras e idéias em seu blog Por que não, mamãe?