Será que é pedir muito?

Será que é pedir muito?

Por: Renata

Eu quero que o meu filhote seja um cara bacana.

Quero que ele seja um cara que educado, gentil e respeitoso, especialmente com os mais velhos – não por hierarquia, mas por entender que com experiência vem sabedoria.

Quero que dê valor pra família e que sempre se sinta amparado e acolhido. E que ao ver o carinho entre mim e seu pai, possa reproduzir com sua própria família.

Quero que ele saiba tratar as mulheres com respeito e consideração. Que procure não magoar, mas que se for magoado, não deixe de acreditar no amor.

Quero que ele seja sensível e que não tenha vergonha de expor seus sentimentos.

Quero que ame os animais e que saiba tratá-los com carinho.

Quero que seja inteligente e que saiba tirar proveito de todas as oportunidades que tiver na vida.

Quero que saiba escolher uma boa profissão, que respeite suas aptidões pessoais e ambições.

Quero que saiba lidar com o dinheiro, que o enxergue como meio e não como fim.

Que enxergue as diferenças sociais e encontre a sua própria maneira de fazer a sua parte.

Quero que tenha boa autoestima (acho que agora é junto, não é??), que se olhe no espelho e fique feliz com o que vê e que olhe pra dentro e fique mais feliz ainda com o que é.

Quero que tenha humildade para não se achar melhor do que os outros, mas que saiba que é o melhor que pode ser.

Quero que seja paciente pra lidar com os obstáculos e persistente a ponto de superá-los.

Quero que tenha bom humor porque assim a vida é muito mais fácil.

Quero que tenha sonhos, planos e projetos e que saiba ir atrás deles.

Quero que tenha muitos amigos para que aprenda o quanto são importantes na nossa vida.

Quero que cuide da mente, do corpo e do ‘espírito’ na mesma proporção e de nenhum deles ao extremo.

Quero que tenha saúde sempre!

Hoje em dia eu tenho certeza de que quero muito mais por ele do que por mim e que vou fazer a minha parte pra tentar ensinar pelo menos algumas dessas coisinhas aí de cima.

E o que eu mais quero mesmo, é que ele saiba que todas as vezes que ele tiver medo ou que precisar de mim, eu vou fazer a mesma coisa que eu fiz agora pouco quando ele ficou com medo do trovão – vou pegar na mãozinha e dizer: “tá tudo bem, filho…a mamãe tá aqui! E eu vou ficar aqui o tempo que você precisar”

Post originalmente publicado em março de 2009

Renata é uma fofa que muita gente já conhece e adora, do veterano Lilata e os Gatos. Ela é mãe (dos igualmente fofos) André e Mariana e também mãe empreendedora, com sua sua sócia Carol, elas fundaram a Lollis, originalidade e bom gosto pra festas infantis. Para mais informações sobre a Lollis, clique aqui.