Minha mãe sempre dizia… tem de comer para crescer!

Minha mãe sempre dizia… tem de comer para crescer!

Por: Mônica e Patricia

Somos jornalistas, amigas e escrevemos sobre alimentação infantil muito antes de sermos mães. Certa tarde, degustando um maravilhoso sanduíche de almoço, descobrimos que jamais poderíamos morar juntas porque adoramos comida trash. Comeríamos bacon frito todos os dias. Nossos filhos foram nascendo e algo foi mudando em nossas geladeiras. Apareceram mais verduras, legumes e frutas. Surgiu até arroz integral e ricota. Depois da chegada das crianças e da consciência de que elas (e nós) devem comer direito, o bacon, que pena, anda sumido. Mas isso não quer dizer que a gente não esconda, de vez em quando, algumas fatias fritinhas no meio da salada de rúcula… isso não quer dizer que as crianças vão comer a rúcula. O bacon, com certeza, será consumido. Já o verde… E partir da nossa constatação diária, ou diríamos luta diária, para ensinar as crianças a comer bem para crescerem saudáveis, nasceu mais um filho nosso, o blog Comer para Crescer. Ali a gente deságua toda a nossa frustração quando as crianças ignoram pratos feitos com carinho por duas mães nada chefs. Mas é também no blog que a gente festeja quando uma receita (saudável) cai no gosto delas.

Durante esses anos todos dividindo nossa cozinha e sala de jantar com vocês descobrimos alguns truques quando precisamos alimentar seres pequenos e com opinião própria (af!).

1- Deixe o bebê experimentar a comida da família. A ideia é essa mesma: que coloquem o dedinho na comida e se lambuzarem, mesmo quando o tempero é mais picante. É uma boa maneira de se acostumar com tudo.

2- Acredite mais no iogurte. Ele pode ser uma boa forma do bebê consumir cálcio. Vá oferecendo um pouquinho a cada dia. Não precisa adoçar, assim o bebê se acostuma com o sabor original. E vale até misturar iogurte na papinha, como molhinho de algum legume, na sopa…

3- Diversifique os ingredientes. Não precisamos ficar nos tradicionais batata, cenoura, mandioquinha na hora de fazer a papinha. Bebês franceses, por exemplo, já vão conhecendo sabores como o da alcachofra, do champignon e do alho porró.

4- Coloque todo mundo na mesa. Os bebês que costumam comer junto com toda a família, na mesa, vão associando a hora de comer com algo gostoso.

5- Monte uma horta junto com a criança. É uma maneira divertida de incentivá-la a comer verduras. Dá para plantar tomates, berinjela, pepino, morango, couve, alface, vagens, cenoura, rabanetes, beterraba em vasos e em apartamentos micros.

6- A aparência da comida é tudo. A da comida japonesa, sempre enfeitada, também ajuda a criança a querer experimentar. Que tal usar forminhas para deixar o arroz mais divertido? Ou montar uma carinha ou outro desenho usando os alimentos? Pelo menos sempre dê uma ajeitadinha no prato antes de colocar na mesa. Nada de gororoba…

7- Ás vezes, camufle os alimentos. O inhame ou abóbora no feijão ou o pão de tofu, muffins de espinafre. Comidas escondidinhas podem ser usadas sim, mas não sempre, ok?

8- Mude o tempero de sempre. Que tal colocar Parmigiano Reggiano na papinha? Chique, os italianos misturam pelo menos 5g de queijo na sopinha, depois de quinze dias da iniciação. E desde o começo, tudo é regado com azeite de oliva. Fala sério, o sabor deve ser maravilhoso!

9-Experimente outros costumes, afinal, pode dar certo. Os italianos, por exemplo, tem um que no início me pareceu bizarro, mas faz todo o sentido: para evitar gazes, eles dão 30 gr de maçã ou pera raspadinha, 20 minutos antes da refeição.

10-Invista no café da manhã. As crianças americanas tomam bastante leite e comem cereais antes de começarem o dia. Para ficar melhor ainda, que tal experimentar cereais mais naturais, que temos por aqui?

E deixamos uma receita deliciosa de Brodo Vegetal, direto da Itália, para oferecer ao bebê em forma de papinha ou sopa para a família

½ litro d’água
50 gr de cenoura
50 gr de batata
50 gr de abobrinha
Nem pensar em sal ou cubinho Knorr
Cortar os vegetais em pedaços pequenos e cozinhar com fogo lento até reduzir à metade. Passar tudo na peneira fina sem esmagar. Adicionar 5 gr de azeite de oliva e 5 gr de queijo Parmigiano Reggiano. Você pode acrescentar outros ingredientes como um macarrãozinho, arroz ou outros legumes.

Mônica e Patricia, assumiram a missão de xeretar muito sobre alimentação infantil, comentar pesquisas, entrevistar especialistas, além de testar novos produtos e pôr os livros de alimentação infantil à prova com a ajuda dos seus filhos. E quer saber o mais legal? É que elas compartilham tudo isso com a gente no delicioso: “Comer para Crescer”.

 



Se você gostou desse post, não deixe de ler:

Voucher VALE-UMA-NOITE-DE-SONO-MAMÃE! Vale a sanidade de uma mulher by Mari on August 22nd, 2014

Os ventos estão mudando no cenário obstétrico brasileiro? by Mari on April 2nd, 2013

Aprendi a confiar no meu corpo by Mari on September 11th, 2013