Ih! Mamãe tá em casa! Não… mamãe está no home office

Ih! Mamãe tá em casa! Não… mamãe está no home office

Por: Fernanda Barbosa

Você decidiu que trabalhar em casa era a melhor opção. Mas e agora?

Como iniciar as atividades profissionais dentro de casa? Quando? O que fazer com os filhos pequenos?

Bem, é óbvio que cada uma encontrará respostas bem específicas que atendem melhor às suas necessidades particulares, mas aqui vão cinco dicas de procedimentos que deram certo comigo. Pode ser que elas lhe ajudem na rotina de mamãe que trabalha em casa.

REEDUCAÇÃO FAMILIAR – Se você quer trabalhar em casa e tem filhos pequenos, recomendo muitíssimo que você estabeleça uma rotina para si e para toda a sua família. É importante que todos saibam que você não está em casa, mas sim, no home office. Isso significa que parentes, marido e amigos, além de seus filhos, precisarão ser educados em relação aos seus horários – nada de muita interrupção no horário reservado ao trabalho. Nada de telefonemas longos nem de visitas nesse horário. Além disso, todas as atividades extras, como ida ao cinema, ao médico etc. devem ser marcadas fora desse horário sagrado, na medida do possível.

ESTABELEÇA SUA CARGA HORÁRIA DIÁRIA – se você não é organizada e quer trabalhar em casa, temo que esteja arrumando uma baita encrenca para si. Quem trabalha em casa precisa ser organizada, não tem jeito. Então estabeleça uma carga horária diária de trabalho. Eu disse diária. Nada de carga horária semanal, pois tendemos a compensar nas madrugadas aqueles dias em que bateu preguiça e o rendimento foi ruim. Se você estabelece 6 horas diárias para si e se concentra neles, sem ficar contando com possíveis “compensações” ou “horas extras” na madrugada, você rende muito, muito mais, pois sabe que só tem aquele momento para trabalhar e acaba evitando distrações.

HORA DE TRABALHAR É HORA DE TRABALHAR – se está trabalhando, em hipótese alguma deixe qualquer coisa que lhe distraia por perto. Desligue rádio e TV, evite a internet. Concentre-se no trabalho e só. E nada de cair na tentação de pegar um paninho para limpar o móvel do escritório. Largue esse perfex agora! Estamos no momento-escritório e limpar móvel é rotina de dona de casa, um papel que você só assume depois que acabar seu expediente no home office. Estou falando sério, larga essa vassoura e sai desse blog que não é hora de ler isso!

PEQUENOS INTERVALOS SAGRADOS – a rotina de um home office também pode ser cansativa se você não faz pequenas pausas. O bom é que trabalhar em casa lhe dá a liberdade de fazer pausas quando você se sente esgotada. Eu sempre faço uma pausa para um pequeno lanchinho no meio da manhã. Logo depois desse lanche eu leio por, no máximo, 20 minutos alguns blogs e algumas notícias, e volto para minha rotina. Eu relaxo e volto a trabalhar com produtividade, mas sei que qualquer atividade que se estendesse além disso atrapalharia minha concentração, então conheça seus limites e os respeite.

CONVERSE COM SEU FILHO – meu filho tem quase 3 anos e desde muito pequeno me vê trabalhando no laptop. Ele sabe para que serve o trabalho e sabe que eu preciso trabalhar, mas eu estabeleci algumas regras para mim e para ele durante os momentos em que estou trabalhando e não posso dar atenção exclusiva ao pequeno.

A primeira regra que procuro seguir é não trabalhar enquanto ele estiver em casa. Ele fica 6 horas no colégio e é nesse período que concentro grande parte de meu trabalho. Somente quando o projeto é muito extenso e tem prazo curto é que eu trabalho com ele perto de mim.

Nesses dias, converso com ele assim que chega em casa vindo do colégio. Dou o lanche, converso, brinco um pouco e explico que vou ter de trabalhar e ele vai ter de brincar sozinho. Ele quase sempre entende – isso significa que ele não protesta, mas no dia que está mais a fim de atenção, me interrompe constantemente.

Aí entra outra regra: atendo a todas as solicitações dele – que tenham algum sentido – porque eles logo percebem que interromper a mamãe e ganhar atenção exclusiva por alguns minutos é legal e querem fazer isso a todo o momento. No entanto, é importante conversar e explicar que você precisa trabalhar e quer terminar logo para brincar com ele, mas se for interrompida a todo o momento, não terminará tão cedo e não poderá brincar. Claro que sempre que for possível, uma pequena pausa para brincadeiras alivia a ansiedade do pequeno.

Espero que essas dicas ajudem algumas mamães. Mas é claro que há muito que ser dito sobre esse assunto: como começar, aonde pesquisar informações, a quem pedir apoio no caso de emergência etc. Esse artigo é só um pontapé para vocês também descobrirem ou compartilharem suas próprias dicas.
:::

Fernanda Barbosa é jornalista, empreendedora, mãe de um garotinho de quase 6 anos. Um dia pôs seu diploma de jornalismo embaixo do braço, guardou seu diploma de Mestrado em Comunicação na pastinha e correu atrás de um diploma que realmente a levasse aonde ela queria – para dentro de casa…

Imagem: daqui