Eu só preciso de 15 minutos

Eu só preciso de 15 minutos

Por: Mari Mari

Se tem uma coisa absolutamente democrática é o tempo. É igual pra todo mundo. A diferença está em como você usa esse tempo.

Antes de ser mãe, eu tirava uma tarde inteira por ano para organizar as contas. Com cuidado, calma e tranquilidade, separava, ordenava, ensacava, etiquetava. O tempo passou, ganhei três filhos, e as contas dos últimos 3 anos estão todas misturadas, numa eterna pilha que só faz aumentar.

O que aconteceu com o meu capricho? Virei desleixada? Não, não é isso, eu ainda quero organizar tudo. Eu ainda sonho em organizar tudo! Mas, puxa, quando será que terei uma tarde inteira sem criança pra poder arrumar? Será que se eu contratar uma babá por algumas horas eu consigo? Provavelmente não. A criança vai preferir a mãe à babá, ainda mais se a mãe estiver em um quarto fechado cercada de papel (oba!) Não foi o meu capricho que acabou, e não vai ser uma babá que vai resolver. O problema é o meu perfeccionismo.

É o meu perfeccionismo que não me deixa começar uma atividade porque não serei capaz de acabá-la perfeitamente, como eu gostaria. O que eu não sabia é que o perfeccionismo é meu inimigo e pode ser combatido de 15 em 15 minutos.

Descobri recentemente (através de um sistema chamado FlyLady*) que qualquer atividade pode ser (a) simplificada a ponto de caber em 15 minutos ou (b) executada em sub-tarefas que duram 15 minutos.

Por exemplo, as contas do ano podem ser todas colocadas, misturadas mesmo, em uma pasta poliondas com uma etiqueta que, escrita a giz, diz 2012. Você gasta os 15 minutos separando o que guardar do que jogar no lixo. Pronto, uma tarefa acabada. Por outro lado, se você tem um grande armário que precisa ser organizado e vive sonhando com o dia que vai ter tempo pra isso, pode organizá-lo aos poucos. Em 15 minutos, você organizar uma prateleira OU uma gaveta. Se você gastar 15 minutos por dia, em poucas semanas terá seu armário todo organizado, sem precisar mandar seu filho pra creche só pra isso. Isso sim seria triste.

Desde que descobri isso, minha vida se resolve em 15 minutos. Se há louça para lavar, lavo por 15 minutos. Às vezes sobra, mas sobra menos do que tinha 15 minutos atrás. E muitas vezes descubro que eu só precisava de 15 minutos, e não de 40 minutos.

Como mãe, eu não preciso de uma semana em um spa, amargando a saudade dos meus filhos. Não me tirem meus filhos! Não me tirem dos meus filhos! Apenas fiquem com eles por 15 minutos para que eu possa tomar um banho em paz!!

 

* FlyLady é um sistema de limpeza doméstica e organização pessoal. Suas bases são o fim do perfeccionismo, a realização das tarefas em pedaços de 15 minutos e a manutenção de rotinas diárias simples e eficazes, além de um up na sua auto-estima. Se interessou? Para quem lê inglês, pode acessar flylady.net; para quem só lê português, há uma lista de discussão no yahoo groups: http://br.groups.yahoo.com/group/flybabiesnoBrasil/.

 

Jessica Kano (também conhecida como Mari Mari), paulista, mãe de três (dois cariocas), mestre em linguística, blogueira fajuta que às vezes escreve no Calma, eu sou uma só! e vi-ci-a-da em escrever. Publicou recentemente um livro chamado “Criando o primeiro filho como se fosse o segundo” e já está pensando em novas empreitadas editoriais.