Dois futuros em minhas mãos

Dois futuros em minhas mãos

Por: Silvia Martinelli

Hoje foi um dia especial por um motivo único: fiz uma das escolhas mais difíceis da minha vida. Mais difícil que decidir casar ou ter filhos, escolher a escola onde meus filhos estudarão até terminarem o ginásio (agora chamado de Ensino Fundamental) foi certamente uma das escolhas mais sofridas e angustiantes para mim.

Confesso que cheguei a sentir um certo pânico em imaginar que essa decisão influenciaria o futuro deles, suas amizades, enfim, suas vidas. Tentava me acalmar dizendo a mim mesma que TODAS as nossas decisões influenciam direta ou indiretamente a vida de nossos filhos, diariamente. Mas o meu lado racional teimava em me atormentar com a culpa que sentiria caso não fizesse “a” escolha.

Pois bem, lá fui eu conhecer uma tão falada escola aqui da zona norte de São Paulo. E, como eu já suspeitava, o arrebatamento foi imediato. Em um dia ensolarado entrei naquele espaço integrado à natureza, daqueles onde podemos passar horas e horas sob a sombra das árvores, em contato com os nossos pensamentos e com a firme certeza de que é possível sim viver e, principalmente, aprender com qualidade de vida.
Julia e Luca, espero que vocês aproveitem essa nova fase que se iniciará no ano que vem. Espero ter feito a melhor escolha para a educação de vocês. Espero que vocês continuem sendo essas crianças ativas e felizes. Espero que se tornem jovens conscientes e adultos sensíveis e seguros.

Espero profundamente que possamos aproveitar ao máximo essa fase tão linda da vida de vocês. Esse período em que cada gesto e cada palavra nova tem um significado especial para mim, que sou apenas uma mãe preocupada em oferecer para suas crias o que de melhor pode haver na vida.

É claro que toda escolha tem uma consequência, um preço. Não, preço não, valor. E foi considerando o valor que para mim tem a educação dos meus filhos que optei por esse investimento. Sim, pois o que é a educação, o conhecimento senão o mais importante investimento que podemos fazer por nós e, principalmente, por nossos filhos?

Teremos que rever nossas prioridades? Sim. Pode ser que as viagens e as refeições fora de casa diminuam? Sim. Mas faz parte da vida. Aliás, faz parte dos ensinamentos que já venho tentando passar a vocês desde agora, mesmo vocês sendo tão pequenos, quando digo que ‘a vida é feita de escolhas e que precisamos aprender a lidar com as suas consequências, sejam elas boas ou não’.

Se errei ou acertei, só o tempo dirá. Mas, pensando bem, não acho que é o caso de falar em certo ou errado. O que vale é buscar aquilo que nos conforta, nos completa e com o qual nos identificamos. E isso, acho que consegui.

::

Silvia Martinelli é mãe da Julia e do Luca, esposa, jornalista, empreendedora e, assim como tantas outras mães quer que seus filhos sejam crianças felizes e se tornem adultos realizados, mas tem consciência da importância do seu papel nesse caminho.

Imagem daqui

 

ATT:

1) Hoje é o último dia para participar do sorteio da Lisa, pra saber mais clique aqui. Amanhã tem post extra com o resultado do sorteio.

 

2) O tema do fórum MMqD dessa semana, é ENXOVAL. O que é  imprescindível e o que é totalmente desnecessário para a chegada do bebê.  Qual é sua opinião?