a advogada que virou mãe, a mãe que virou empreendedora

a advogada que virou mãe, a mãe que virou empreendedora

 

Por Renata.

Muita gente nem sabe, ou nem se lembra, mas eu sou advogada.

Fiz 5 anos de faculdade, mais dois anos e meio de pós graduação e mais milhares de outros cursos. Desde estágio trabalhei mais de 10 anos como advogada, toda bonitinha e arrumadinha, desfilando de tailler e meia-calça, sorrisinhos falsos nos almoços corporativos e muitas caipirinhas nas happy hours pra aliviar a chatice de todo aquele trabalho. Na verdade eu nunca fui feliz trabalhando com direito, mas a decisão de largar sem saber o que eu queria fazer também era muito complicada.

Então veio a decisão de engravidar e o desejo de poder me dedicar exclusivamente aos meus filhos começou a tomar conta de mim. Eu não queria passar o dia todo fora, chegar em casa só Deus sabe que horas e passar tão pouco tempo com eles. Era uma escolha pessoal, um desejo meu poder ficar com os meus pequenos nos primeiros anos de vida, só que essa escolha implicava em milhões de renúncias, dentre elas abaixar muito o nosso padrão de vida para podermos viver com um salário só, incluindo uma pessoinha a mais nos gastos.

O maridão comprou a idéia. Além de ser uma ótima oportunidade de largar um trabalho que não me satisfazia, ele me disse que ficaria muito tranquilo e muito satisfeito sabendo que o nosso filho estaria em casa comigo, que estaria bem cuidado, e além disso, disse que ficaria muito feliz sabendo que eu estava fazendo o que eu realmente sonhava: poder me dedicar exclusivamente à maternidade.

Concordamos em cortar muitos gastos, diminuir o nosso padrão e apertar super o orçamento para que as coisas se ajeitassem, e eu acabei pedindo demissão bem antes de engravidar.

Engravidei, nasceu meu gatíssimo André e eu, a cada dia ficava mais e mais agradecida por ter o privilégio de poder me dedicar exclusivamente à ele, por estar por perto em todas as cólicas, no primeiro sorriso, na primeira febre, nas primeiras palavrinhas…completamente realizada por curtir cada minutinho do meu gato. E como não sossegamos, decidimos engravidar novamente para que os dois pequenos tivessem idades bem próximas (mentalizamos muito por gêmeos no primeiro, mas como não vieram, decidimos acelerar o processo…hehehe). Quando o André fez um ano, eu engravidei novamente e nossa gatíssima Mariana chegou pra agitar ainda mais a nossa vida. E eu, novamente feliz, por poder estar ao lado dos dois em período integral.

Eu sempre considerei um privilégio mesmo poder SÓ cuidar dos pequenos e estar o tempo todo com eles, mas pra ser bem sincera, procurava nem pensar muito no meu futuro profissional porque isso me gerava uma angústia sem tamanho.

Sim, eu estava feliz por estar com os meus filhos, eu era muito feliz por ter tido coragem de largar o emprego, mas eu sabia que não queria mais advogar e não tinha idéia do que queria ou poderia fazer.Além do mais, depois de 3 anos sem trabalhar (parece piada dizer que não trabalhei…rs), eu já estava sentindo falta de cuidar um pouco mais de mim, de ocupar a minha cabeça, de ter outros compromissos, enfim, sentia falta de, oficialmente, estar trabalhando.

E é aqui que entra um pouco da história da Carol, minha atual sócia.

Eu a conheço há muuuuuuuuuuito tempo e ela sempre foi mega talentosa, sempre fez festas lindas de deixar todas as amigas de queixo caído. Organizava festas de aniversário, baladas lindas de Reveillon e, acreditem, organizou o próprio casamento – um dos mais lindos e divertidos que já fui na minha vida.

Só que ela foi embora morar em Nova York, engravidou e teve o lindo Ben. Em 2009, quando o pequeno Ben faria um ano, estava morando fora e estava sozinha para organizar um bolinho pra ele, mas, como sempre, fez uma festa linda. Ela é do Rio e quando voltaram pro Brasil, para a minha alegria, vieram morar em São Paulo e ela, oficialmente, começou a trabalhar com organização e decoração de festas infantis. E eu, desde sempre, apoiei e achei o máximo, já que todo aquele talento DEVERIA SIM ser utilizado.

Ela começou a ficar doidinha com o trabalhão que estava dando tomar conta de tudo e então fomos conversando e nos alinhando para que nascesse a sociedade. Combinamos que eu cuidaria de toda a parte administrativa do negócio para que ela pudesse se dedicar exclusivamente à sua paixão, que é a criação e execução manual de cada uma das festinhas.

Estamos as duas muito felizes: ela por ter mais tempo de se dedicar ao que realmente gosta de fazer e eu, por estar trabalhando em um ramo delicioso que é o das festinhas infantis e ainda mais por conseguir conciliar o meu trabalho com a rotina dos meus pequenos, sem que eu tenha que diminuir um único minutinho do tempo que já passava ao lado deles.

E agora, nós da Lollis, estamos realizadas por fazer cada vez mais festinhas lindas, levando alegria ao rostinhos das crianças e satisfação aos olhos das mamães, que tanto sonham com as comemorações.

Para finalizar, queria agradecer pelo apoio, carinho e incentivo que estamos recebendo de todas as amadas mamães da blogosfera, muitas delas que, de tão queridas, já se tornaram amigas reais! Agradecimento especial e abraço de urso para a Flavia e para a Roberta, que também estão trabalhando duro para deixar esse cantinho aqui tão delicioso e ainda por cima, dando um mega apoio a todas nós, mamães empreendedoras.

Muito obrigada, amigas queridas!!!

Renata é uma fofa que muita gente já conhece e adora, do veterano Lilata e os Gatos. Ela é mãe (dos igualmente fofos) André e Nana e agora, junto com a talentosíssima Carol, traz originalidade e bom gosto pra festas infantis. Para mais informações sobre a Lollis, clique aqui.