Curitiba com crianças

Curitiba com crianças

Por: Pati Papp

Um dos meus programas preferidos com as crianças em Curitiba é o Museu do Olho, o MON (Museu Oscar Niemeyer).
Para quem não conhece, o MON foi desenhado pelo Niemeyer e tem, realmente, o formato de um olho enorme. Ele é tão grande, que é possível vê-lo de várias partes da cidade. Foi desenhado há muito tempo, mas só foi executado em 2002.

Eu acho que ir em museus com crianças sempre é um programa legal, afinal, ver quadros coloridos, fotos e esculturas, sempre acaba atraindo o olhar das crianças. O MON é ainda mais legal porque, seguindo os traços do arquiteto, os vãos e corredores são muito largos, perfeito para os pequenos gastarem as energias. Além disso, ao invés de escadas, ele usou muitas rampas. Entre um andar e outro, algumas partes do chão são de vidro. No subsolo há um grande corredor azul onde as paredes têm fundo infinito. O Pedro adora subir e descer, como se estivesse em uma rampa de skate.

Já vimos muitas exposições com montagens muito bacanas por lá, acho que as mais legais foram a dos Gêmeos e do Vik Muniz. As duas foram montadas no prédio principal e não dentro do “olho”. Mas a visita ao seu interior vale a pena, independentemente da mostra que estiver sendo exposta lá.


E na saída, uma passadinha na loja e no MON Café são obrigatórias.

Bem ao ladinho do museu fica o parção, um grande gramado onde todo mundo leva seus cãezinhos de todas as raças e tamanhos para brincar.

A entrada para adultos é R$ 4 e é gratuita para crianças.

Pati Papp – “Mãe tem destas coisas. De enlouquecer, de perder a razão, de ter orgulho demais, de amar demais, de achar que tudo da trabalho demais. Eu sou cada vez mais mãe. Mãe do Pedro e da Luiza. Moro numa chácara, coisas de mãe, achar que criança tem que pisar na grama. Viajo com eles sempre que posso. Viajo sem eles também, fico com saudades, coisa bem de mãe. Mas não deixo de viajar.”

Autora do blog: Coisas de mãe e do livro (!) Crianças a Bordo – Como viajar com seus filhos sem enlouquecer.